30 de junho de 2015

Palestra aborda a importância dos brinquedos

Seminário encerra ciclo de formações sobre a importância de brincar


Desde novembro do ano passado, profissionais da educação que atuam em 11 unidades de Educação Infantil e em três escolas do Ensino Fundamental (1º ano) participam das formações do projeto “ Brincadiquê? Pelo Direito ao Brincar na escola”, iniciativa do Grupo Marista, com apoio do HSBC, que oferece formações a educadores e gestores com a intenção de promover o direito ao brincar.

Para encerrar esse ciclo de formações, a Secretaria Municipal de Educação (SMED) promoveu na última sexta-feira (26) um Seminário, com a presença do Nélio Spréa, Mestre e Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Durante o encontro, o professor cantou, fez brincadeiras e desenvolveu uma reflexão sobre a importância do brincar no desenvolvimento das crianças.

A Secretária Municipal de Educação, Janete Maria Miotto Schiontek, participou do evento e agradeceu a oportunidade tão preciosa ofertada pelo Grupo Marista e o HSBC de poder recuperar as memórias positivas e alegrias da infância. “Foram momentos de trabalho desenvolvido com muita responsabilidade, compromisso e principalmente proximidade e amor. Momentos que contagiam, reencantam, nos ajudam a ser melhores e a nunca esquecermos as coisas boas da nossa infância”, disse.

A diretora da Educação Infantil, Elenir Kern Gerber, lembrou que cada encontro aliava teoria e prática mostrando que brincar é uma das principais formas de relacionamento entre as crianças, além de desenvolver a atenção, a memória e o raciocínio.

Guilherme Marques, do Grupo Marista, fez a apresentação dos resultados do “Brincadiquê?” em Araucária: foram dez Seminários fechados, dois Seminários abertos, cinco encontros do Grupo de Trabalho, totalizando 136 horas de formação. Segundo ele, foram beneficiadas 998 crianças diretamente e, 4869 indiretamente.

O evento teve ainda a participação da professora Célia Padilha que declamou a poema Bolhas de Sabão, de Sheila Pomilho, gestora do “Brincadiquê?”.
































































































































Nosso Twitter

    Siga a SMED